Captação da Água da Chuva: Como Funciona o Sistema de captação da água da chuva?

captação da água da chuva

A preocupação com o meio ambiente é fundamental nos dias de hoje. Por conta disso, muitas pessoas estão investindo em métodos alternativos e sustentáveis, como é o caso dos sistemas de captação da água da chuva, para contribuir com a preservação ambiental, diminuir os impactos ao meio ambiente e, ainda assim, usufruir de recursos.

Além disso, muitas soluções têm oferecido vantagens econômicas para empresas, residências, condomínios e indústrias, já que é possível reduzir os custos. No caso da captação de águas pluviais, é notório a diminuição dos gastos hídricos.

Em tempos de crise e racionamento da água, qualquer fonte extra é bem-vinda. Por conta disso, cresce o número de pessoas, bem como empresas, que investem em sistemas de captação da água da chuva.

De acordo com dados do relatório da ONU (Organização das Nações Unidas), a escassez de água é um problema que afetará dois terços da população mundial até 2050.

Por isso, é necessário investir em alternativas que garantam o acesso a água para todos.

Assim, as ações que envolvem a captação de águas pluviais podem ajudar a reduzir o uso de água potável em situações que não exigem alta potabilidade, como descargas de vasos sanitários e limpeza doméstica.

Ou seja, é um compromisso ambiental e com o futuro da humanidade.

O artigo de hoje vai mostrar quais são as vantagens dessa iniciativa sustentável, bem como mostrar como funciona os diferentes tipos de sistema de captação de água da chuva. Acompanhe a leitura!

Conheça os 4 sistemas de captação da água da chuva

A captação da água das chuvas ocorre por meio de cisternas, isto é, reservatórios especializados na armazenagem e reaproveitamento das águas pluviais para o uso doméstico.

Esse sistema é considerado o mais eficaz em relação à economia de água e, dependendo do tipo, pode ser instalado em apartamentos, casas e condomínios.

Para as indústrias, o ideal é buscar por empresas de consultoria ambiental que podem ajudar na construção de um reservatório eficiente e quais iniciativas colaboram para a redução dos impactos ambientais, de acordo com as necessidades do estabelecimento.

Sendo assim, a escolha do tipo de sistema de captação de águas pluviais irá depender diretamente da finalidade de uso.

Importante dizer que independentemente do tipo de cisterna escolhida, o sistema deve:

  • Manter a temperatura constante em seu interior;
  • Garantir a integridade da estrutura, mesmo vazia;
  • Ser fabricado em material impermeável;
  • Possui revestimentos que impeçam os vazamentos.

Além das cisternas, os sistemas de captação de água são formados por filtros, calhas e outros elementos. Por isso, também é importante avaliar a qualidade desses acessórios.

Entre as principais cisternas, destacam-se:

1 – Cisterna enterrada de alvenaria

Esse modelo de sistema de captação de água é muito usado em cidades do interior do país, mas também vem sendo acolhido por muitas indústrias.

Em geral, a cisterna é construída antes mesmo do imóvel e, assim, pode ficar no subsolo – algo que contribui para a otimização do espaço.

As cisternas enterradas podem ter dimensões maiores, permitindo o armazenamento de uma maior quantidade de água.

Normalmente, são construídas com concreto armado ou alvenaria misto, com tijolos e argamassa.

No entanto, para evitar vazamentos, é importante passar um impermeabilizante. Uma opção é realizar a impermeabilização de caixa d água também na cisterna de alvenaria, que garante a qualidade da água e evita a ocorrência de infiltrações.

2 – Cisterna enterrada de plástico

As cisternas de plástico também podem ser colocadas no subsolo, mas não podem entrar em contato com o lençol freático.

Além disso, elas não podem ser enterradas em local de sobrecarga ou de tráfego pesado.

Por isso, o sistema de cisterna de plástico é indicado para residências mais novas e para obras que foram pensadas para receber esta cisterna, sem comprometer a qualidade de armazenamento e a segurança.

3 – Cisterna de placas pré-moldadas semi-enterrada

Como o próprio nome já diz, essa cisterna é fabricada com placas pré-moldadas de concreto, bastante similar a um reservatório de água tipo taça.

O sistema conta com pontos de instalação na rede hidráulica, e permite o acesso interno no equipamento para manutenção.

Neste sistema de captação de água da chuva, é importante que a cisterna seja altamente resistente, pois ela deve aguentar o armazenamento de água por um longo tempo.

Além disso, elas não são enterradas totalmente no solo, com exposição de um terço da cisterna no ambiente externo.

4 – Cisterna vertical de plástico

Também chamada de cisterna modular, este modelo de captação de água é indicado para condomínios e residências, pois o seu tamanho é capaz de se adaptar com maior facilidade e, se for preciso, dá para encaixar outras peças.

Cada módulo da cisterna vertical tem capacidade para armazenar até mil litros de água.

A grande vantagem é que o sistema modular não precisa ser enterrado, o que torna a instalação muito mais fácil, além de economizar mão de obra.

Como funciona um sistema de captação de águas pluviais?

O funcionamento de um sistema de captação da chuva é bem simples. Em primeiro lugar, a água cai no telhado e escorre por uma calha coletora. Ao sair do coletor, o líquido passa por um filtro, com tela metálica ou galho, que retém os resíduos maiores, como galhos e folhas.

Posteriormente, a água passa para um filtro fino, que faz uma seleção mais detalhada, eliminando partículas menores, como areia e resíduo orgânico. Isso evita a contaminação da água e a decomposição de matéria.

Por fim, a água segue para a cisterna, onde recebe produtos químicos (cloro e ozônio) que retiram as demais impurezas.

O armazenamento deve ser feito em reservatório fechado, protegido contra o sol, para evitar o surgimento de algas e outros microrganismos.

Somente depois do tratamento, a água é distribuída para os locais de uso, como torneiras, descargas e áreas de serviço.

Como a água da chuva é especialmente recomendada para higienização, uma distribuidora de produtos de limpeza pode, inclusive, orientar como o líquido é eficiente para a manter o local limpo e agradável.

Qual a importância de um sistema de captação de água da chuva?

Mais do que contribuir para a economia, o sistema de captação de água da chuva é essencial para empresas e indústrias que precisam cumprir certos requisitos contra impactos à natureza.

Alguns setores, como indústrias petrolíferas, construtoras, químicas e farmacêuticas, precisam passar pelo processo de analise de riscos ambientais, como forma de avaliar o quanto seus serviços impactam negativamente no meio ambiente, seja pelo gerenciamento de insumos, efluentes e o uso da água.

Na captação da água da chuva, essa análise também deve ser feita, para perceber se o armazenamento e, consequentemente, a distribuição está sendo realizada no modo correto, para não correr riscos de disponibilizar águas sujas.

Lembrando que somente é considerada água potável, o recurso que passa pelo sistema de tratamento de água, que cumpre todos os requisitos técnicos, bem como a legislação, para assegurar que a água está sendo tratada do modo adequado.

Entre as principais vantagens do sistema de captação de águas pluviais, destacam-se:

  • Diminuição do desperdício de água dos mananciais naturais;
  • Redução da conta de água;
  • Contenção das enchentes em grandes cidades;
  • Segurança hídrica em termos de crise e racionamento;
  • Cria-se uma cultura sustentável nas casas e organizações.

Recomenda-se que a água da chuva seja usada para atividades de limpeza da casa e irrigação do jardim, não sendo indicado o consumo humano.

Uma empresa de gerenciamento de resíduos também pode usar a água da chuva para atividades de limpeza, algo que contribui para o valor do próprio negócio, que é a redução dos impactos à natureza.

Conclusão

Como podemos perceber, a captação da água da chuva pode ser usada em várias atividades que não exigem água potável, sendo uma solução altamente viável para o meio ambiente, contribuindo para amenizar a crise hídrica, além de garantir uma série de vantagens ambientais e econômicas.

Além disso, há diversos modelos de sistemas de captação de água da chuva, adaptáveis para condomínios, casas, empresas e indústrias, dependendo das necessidades.

Dessa forma, todos podem aproveitar os benefícios da cisterna e, ainda, construir uma cultura sustentável, colaborando com o desenvolvimento e preservação de recursos.

Contudo, para garantir a coleta, armazenamento e distribuição correta das águas pluviais, é imprescindível ter uma cisterna de qualidade, impermeável e mantê-la em perfeitas condições (longe do sol, higienizada, etc).

Esses cuidados fazem toda a diferença na qualidade da água e na eficiência do processo de tratamento do sistema.

Por isso, caso tenha dúvidas, é importante procurar ajuda de empresas especializadas, bem como de profissionais, que possam tirar dúvidas a respeito da instalação e uso de cisternas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 Leia Também:

Como Prevenir Problemas Nas Instalações Elétricas

Leave a Reply