Como Evitar a Hipertensão

Como evitar a hipertenção

hipertensão é uma doença que já atinge 43 milhões de brasileiros. Mas você sabia que ela pode ser evitada? Existem diversos fatores que provocam a doença, entre eles, fatores inevitáveis e evitáveis.

Fatores inevitáveis (não podem ser modificados):

  • História familiar: se um de seus pais tem hipertensão, você tem 25% de probabilidade de desenvolvê-la durante a sua vida. Quando pai e mãe são hipertensos, esse número sobe para 60%.
  • Idade: a partir dos 50 anos, os dados afirmam que metade da população sofre de pressão alta; daí em diante a incidência cresce sem parar.
  • Sexo: entre as pessoas de meia idade, os homens são mais propensos à hipertensão. Todavia, depois dos 55 anos — quando as mulheres atingem a menopausa — a relação se inverte e a doença se torna mais prevalente no sexo feminino.
  • Etnia: hipertensão é mais frequente em negros do que em brancos. Nos negros, a doença costuma surgir em idade mais precoce, tende a ser mais pronunciada e a progredir mais rapidamente.

Fatores evitáveis

  • Vida sedentária: o sedentarismo endurece as artérias, fazendo com que os batimentos cardíacos fiquem mais acelerados para que o sangue vença essa resistência.
  • Obesidade: quanto maior a massa corpórea, maior a frequência cardíaca e o esforço que o coração deve executar para que o sangue chegue aos tecidos. Quando a gordura está acumulada, principalmente no abdômen (corpo em forma de maçã), o risco de hipertensão é mais elevado. Quando se acumula na parte inferior (bacia, cadeiras e coxas – corpo em forma de pêra), o risco é menor.
  • Fumo: com o passar dos anos, substâncias tóxicas existentes no fumo lesam as paredes internas das artérias, por isso o tabagismo é um fator de risco para todo tipo de doença cardiovascular.
  • Excesso de sódio: o excesso de sódio faz com que o corpo retenha água, o que  facilita a incidência de hipertensão e agrava o quadro naqueles que já possuem a doença.
  • Potássio baixo: potássio é importante para manter em equilíbrio a quantidade de sal e água que os rins excretam. Quando a dieta é pobre em potássio, os rins não conseguem eliminar sódio de forma eficaz.
  • Álcool em excesso: álcool em pequena quantidade não afeta significativamente a pressão; seu efeito relaxante pode eventualmente reduzi-la. Os estudos deixam claro que o consumo diário em grande quantidade praticamente dobra o risco de hipertensão.
  • Estresse: o estresse geralmente causa aumento temporário da pressão, mas, quando se torna cotidiano, esses picos hipertensivos podem lesar artérias, rins e o próprio coração.
  • Má alimentação: uma dieta com pouco consumo de frutas e verduras e alto índice de alimentos embutidos, gordura e frituras aumenta o risco da hipertensão.

Existem diferentes níveis de hipertensão, confira na tabela abaixo:

O tratamento é diferente para cada estágio da hipertensão, mas em todos os casos, é necessário ter uma vida saudável. Se você se encontra no Limítrofe (limite), ainda dá tempo de não precisar de medicamentos, apenas com uma vida saudável você consegue impedir que o quadro se agrave.

Mas o que seriam esses hábitos saudáveis?

Verificar a pressão

Para aqueles que estão classificados na ótima pressão, a verificação deve acontecer 1 vez por ano. Se você se encontra no normal, deve verificar a cada 6 meses. A partir do limítrofe a pressão deve ser verificada com mais frequência e no caso de hipertensos ela deve ocorrer todos os dias.

Com tantos tipos de aparelhos de pressão diferentes que existem atualmente, em diversas faixas de preço, modelos digitais e analógicos, essa verificação se tornou mais acessível.

Alimentação saudável

Crie o hábito de comer bem. Sem açúcares em excesso, alimentos industrializados e processados. Preste atenção nos derivados de leite, pois não é aconselhável a forma integral já que ela possui muita gordura. Em vez disso, escolha os desnatados.

Da mesma forma, evite as carnes muito avermelhadas com gorduras aparentes ou vísceras.

É preferível alimentos cozidos, assados, grelhados ou refogados. Ao invés de temperos prontos, utilize temperos naturais. Coma frutas, verduras e legumes. Evite o excesso de sal e o excesso de bebidas alcóolicas.

Atividade física

A prática de atividade física reduz em grande escala o risco de hipertensão. Por isso, pratique algum exercício pelo menos 5 vezes por semana. Encontre uma atividade que te dê prazer, e insira no seu dia a dia caminhadas.

Viva bem!

O estresse, como foi observado acima, agrava os casos clínicos e também é um dos fatores que causam a hipertensão. Então, busque a sua felicidade em meio a rotina. Inclua nos seus dias momentos de prazer, como ir ao cinema com a sua família e passear no parque.

Se o seu emprego exige muito de você, aprenda a administrar as suas emoções, para que elas não te controlem nem afetem a sua saúde. Invista no seu desenvolvimento pessoal, na sua inteligência emocional, e se for necessário, inclua terapia na sua rotina. Não guarde sentimentos mal resolvidos, e tome cuidado para não ficar sobrecarregado.

Tenha a felicidade e a leveza como o hábito primordial da sua vida!

Leia Também:

Dicas de como escolher um plano de saúde confiável

Transtorno Bipolar e Suas Características

Alimentação intuitiva: Saiba como é possível perder peso ouvindo seu corpo

 

Leave a Reply