Como Prevenir Problemas Nas Instalações Elétricas

instalações elétricas

As instalações elétricas de uma residência ou estabelecimento são consideradas uma das partes mais importantes. Isso porque muitos dos equipamentos usados no dia a dia dependem da eletricidade para funcionarem.

Por conta disso, é importante que ela seja bem feita e que sua manutenção seja realizada corretamente, para evitar sobrecarga e aquecimento do sistema, além de atender às normas técnicas.

Problemas com a instalação elétrica trazem muita dor de cabeça, por isso, a melhor opção sempre é prevenir, o que também garante mais segurança.

Como consequência, essa ação traz mais economia e garante que todos os equipamentos funcionem adequadamente.

Para isso, é necessário estabelecer um bom projeto elétrico, pois através dele, são definidos pontos de tomadas, iluminação, interruptores, quadro de distribuição, dispositivos de proteção e circuitos elétricos.

Esse planejamento vai garantir a segurança necessária e o perfeito funcionamento de portões eletrônicos, ar-condicionado, elevadores e muitos outros equipamentos.

Vale ressaltar que a instalação elétrica deve ser feita por profissionais, assim como a manutenção, porque ambos procedimentos devem ser norteados por algumas normas importantes.

Todos saem ganhando, pois além dos equipamentos, também são preservadas a vida e a integridade física dos residentes ou colaboradores.

Por isso, neste artigo, vamos falar sobre a importância da manutenção preventiva em instalações elétricas, e de que maneira ela deve ser realizada.

Importância da manutenção preventiva

Manutenção preventiva é a verificação dos componentes elétricos, visando, com isso, localizar qualquer problema e resolvê-lo o quanto antes. Isso garante que tudo fique em ordem, além de prevenir perdas e danos maiores.

Aquele problema repentino nas instalações elétricas prediais pode ser facilmente evitado com simples ações que fazem parte da manutenção preventiva. 

Elas envolvem limpeza, reapertos e inspeções que garantem seu bom funcionamento.

Esse tipo de manutenção é importante não apenas nos edifícios, como também em condomínios, residências e empreendimentos, afinal, eles também fazem o uso de muitos equipamentos, que dependem da eletricidade para um bom desempenho.

Além de garantir esse funcionamento, a manutenção preventiva garante a segurança e o bem-estar das pessoas que circulam pelo local, bem como:

1 – Aumento da economia

Problemas simples podem ser detectados com antecedência por meio de uma inspeção. Isso evita consertos com mão de obra complexa, pois os danos ainda são pequenos e completamente reversíveis.

Quando eles não são diagnosticados previamente, podem tornar-se mais sérios e causar estragos maiores. Como consequência, a solução do problema sai ainda mais cara do que sua prevenção.

2 – Segurança de patrimônio e pessoas

Um bom programa de manutenção preventiva também diminui os riscos de acidentes provenientes de problemas nas instalações elétricas. Isso aumenta a segurança do local e também das pessoas que convivem nele.

3 – Mais confiança

As possibilidades de falhas nos equipamentos são reduzidas, garantindo que trabalhos não sejam interrompidos e prazos sejam cumpridos.

É importante ter confiança no sistema elétrico de um imóvel, pois somente desta forma, as atividades do cotidiano podem ser seguramente realizadas

Como realizar a manutenção adequadamente

Em primeiro lugar, é importante destacar que é necessário e prudente contratar empresas de instalações elétricas para realizar essa manutenção.

Elas contam com profissionais preparados, treinados e experientes, que possuem os conhecimentos necessários para lidar com a rede elétrica.

Além disso, esses profissionais trabalham usando proteção e materiais essenciais para a realização correta da manutenção.

Inicialmente, eles verificam a quantidade de carga elétrica da rede. Isso serve para entender se a capacidade está adequada ou não.

Trata-se de um procedimento importante realizado pelas Empresas de instalações elétricas e que serve para todos os tipos e tamanhos de imóveis.

Para isso, o técnico utiliza um aparelho de termografia infravermelha. Ela é capaz de verificar se existem circuitos soltos, falhas em equipamentos e riscos para a segurança por meio de ondas de calor.

Quando algum problema é detectado, o profissional pode sugerir a ampliação da quantidade de amperes. No entanto, esse procedimento deve ser autorizado pela companhia elétrica da cidade.

Por isso, é importante conversar com o eletricista para que este e outros detalhes do projeto de instalações elétricas sejam resolvidos da melhor maneira.

Com relação a um aumento abrupto no consumo de energia, é importante verificar se houve a instalação de algum equipamento, como um ar-condicionado ou um chuveiro mais potente.

Além disso, antes mesmo de instalar esses equipamentos, é importante consultar um especialista e verificar se a rede elétrica não precisa de ajustes.

Após isso, o profissional checa o quadro de energia, e com isso, ele consegue analisar se a distribuição dos pontos é bem organizada e adequada. Quando não é, o proprietário do imóvel precisa providenciar esse ajuste o quanto antes.

Isso porque uma caixa de energia, quando mal organizada, causa diversos transtornos. Com isso, pode ser necessário o desligamento de alguns pontos, para evitar a sobrecarga ou queda abrupta na distribuição.

O profissional verifica se todos os disjuntores estão funcionando, pois alguns sistemas são muito antigos, sendo necessária a substituição de alguns componentes por outros mais modernos e seguros.

As tomadas também são verificadas, pois é importante que seus fios estejam em bom estado. É dessa forma, inclusive, que a condução de energia é feita adequadamente.

Para isso, o procedimento é realizado com o auxílio de um amperímetro, capaz de medir a quantidade de energia transmitida no sistema elétrico.

Também são averiguados interruptores e lâmpadas, para verificar se não há a necessidade de substituição. Principalmente no que tange às lâmpadas, estas precisam ser de LED, por serem mais econômicas e sustentáveis.

No caso da indústria, é importante checar, também, o nobreak industrial. Para isso, algumas empresas apostam na manutenção preventiva como uma maneira de garantir o pleno funcionamento do equipamento.

Ela garante um maior e melhor funcionamento ao longo do tempo, e deve ser realizada com o equipamento totalmente desenergizado.

No entanto, apesar de recomendar-se que as manutenção elétricas sejam feitas com o sistema totalmente desligado, ela pode ser feita com ele ligado, mas somente em casos de sistemas paralelos redundantes.

Quanto aos condomínios, a manutenção predial só é garantida quando aparelhos elétricos de uso comum são checados. Estes podem ser usados em ambientes como:

  • Salão de festas;
  • Churrasqueira;
  • Playground;
  • Piscina.

Isso é importante para que a segurança dessas áreas seja garantida.

A conferência da vida útil de todos os equipamentos também é feita para que, caso necessário, sejam substituídos.

Não é recomendado insistir no reparo de equipamentos velhos e que já chegaram ao esgotamento de uso. Esse comportamento pode causar danos ao sistema elétrico por conta de uma sobrecarga, além de ser muito arriscado.

No caso das indústrias, a manutenção elétrica preventiva é vista como crucial e insubstituível. Isso porque é dessa forma que o funcionamento adequado do maquinário é garantido.

Inclusive, muitas empresas contam com um setor para isso e fazem parcerias com loja de materiais elétricos para obter todo o material necessário durante a manutenção.

Portanto, a manutenção elétrica é mais eficiente, uma vez que faz parte do processo operacional da empresa.

Problemas que podem ser prevenidos

A rede elétrica faz parte de nosso dia a dia, e sua manutenção é importante por diversas razões. Mas ela deve ser feita sempre por profissionais e empresas especializadas, para que todo o passo a passo citado anteriormente seja seguido.

Dentre os problemas que podem ser evitados com a manutenção preventiva estão:

Desgaste dos componentes

Com o passar do tempo, é natural que os objetos se deteriorem. Em especial, isso acontece com a fiação, que com o tempo deixa de transmitir a eletricidade corretamente.

A verificação com um amperímetro identifica esse problema. Além disso, o eletricista sempre troca lâmpadas, tomadas e interruptores, evitando que o imóvel faça uso de componentes velhos ou desgastados.

Também é importante verificar as instalações de chuveiros elétricos. Para evitar o uso desse tipo de equipamento em casa ou na empresa, o ideal é procurar por uma loja de aquecedor a gás campinas. É um item a menos para a manutenção elétrica.

Improvisos

Principalmente em residências, onde o uso de eletricidade não é tão exigido, é normal que as pessoas façam algumas gambiarras e improvisos, para “consertar” um problema.

Isso nunca deve ser feito, uma vez que com a manutenção preventiva, as situações não chegam a esse ponto. 

Além disso, existe um risco de choque elétrico muito grande, assim como curtos-circuitos que podem provocar incêndios.

Conclusão

A manutenção da rede elétrica deve ser feita periodicamente, independentemente de reforma de imóveis, construções, entre outros.  

É ela que vai garantir o abastecimento adequado de eletricidade nos imóveis, tanto residenciais, quanto comerciais e industriais. Assim, todos os equipamentos podem funcionar adequadamente, e a segurança de todos é garantida.

Prevenir é melhor do que remediar, então a melhor aposta é cuidar de todo o sistema elétrico com muito zelo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Benefícios e desvantagens da energia solar fotovoltaica

Leave a Reply