Conheça as vantagens de tornar sua empresa mais sustentável

Empresa sustentável

Não é novidade para ninguém que nós vivemos uma das épocas em que mais se fala sobre sustentabilidade, ambientalismo e conscientização. Por isso mesmo, todo empreendedor deve buscar modos de cumprir com os requisitos de uma empresa sustentável.

Até porque o fato de tais pautas estarem em circulação e serem bastante disseminadas, não muda a realidade de que ainda há muito que avançar nesse quesito.

Como é sabido, os impactos dos ambientes de uma empresa ou comunidade, podem se refletir em vários aspectos do nosso ecossistema, indo desde a qualidade do solo, do ar e da água, até problemas de poluição sonora e de qualidade de vida como um todo.

Daí o papel fundamental das indústrias e empresas em geral dentro desse cenário. De fato, quando um líder de uma corporação toma as decisões mais coerentes e corretas em relação ao meio ambiente, ele influencia uma cadeia de pessoas.

Aí é que entra o papel da conscientização, como fator de mudança pessoal e interpessoal. Tanto que, hoje, as grandes empresas, mais engajadas, promovem toda uma cultura de tipo Sustentabilidade 4.0, disseminando pautas que envolvem gestão e meio ambiente.

Também assim, outro ponto que está em alta e se tornou quase que um critério para gestores e líderes corporativas, é o do Mindset Sustentável. Hoje, as grandes corporações exigem que seus diretores tenham essa sensibilidade em relação ao ecossistema.

Realmente, trata-se de uma mudança profunda de hábitos e de pontos de vista. Muitas vezes, cabe à própria sociedade civil o papel de cobrar que as marcas tenham uma cultura organizacional alinhada com essas expectativas.

Portanto, se você quer entender melhor, no meio de todas essas demandas e exigências fundamentais, quais são os benefícios e as principais dicas para fazer com que sua empresa seja mais sustentável, siga conosco até o final da leitura.

Entendendo a fundo o que é sustentabilidade

Se cada um de nós pode, com simples gestos diários, mudar o cenário do planeta em termos de reciclagem, reutilização, reaproveitamento e sustentabilidade, não é difícil imaginar como uma indústria ou empresa qualquer pode impactar nesse quadro geral.

Muita gente não sabe, mas sustentabilidade remete também a outros conceitos, e não apenas aos de cunho ambiental. Hoje existem, pelo menos, os seguintes usos do termo:

  • A própria sustentabilidade ecológica;
  • A sustentabilidade econômica pública;
  • A sustentabilidade financeira corporativa;
  • A sustentabilidade social (saúde, educação, etc.).

Sendo assim, não é difícil ver que essa palavra é um bom sinônimo para responsabilidade. É nesse sentido que uma empresa precisa de líderes e de postura sustentável.

Um exemplo bem prático seria o de uma indústria que lida com papel e celulose, na fabricação e venda de bobina de papelão ondulado SP, por exemplo.

Além de orientar seus colaboradores na rotina da empresa, é necessário entregar os materiais aos clientes com selos e informes sobre a importância do descarte correto, bem como da reciclagem de papel.

Em termos de produtividade, também há uma série de mudanças estruturais que podem ser feitas aos poucos. Por exemplo, optando por geradores para locação com solução de biocombustível, em vez de motores que trabalham com explosão.

O importante de compreender neste tema, é que tudo está interligado. Por isso mesmo, hoje em dia, se fala muito sobre uma certa visão “holística”, que é o esforço de desenvolver um entendimento integral sobre algo, e não uma ótica limitada e imediatista.

Sendo assim, outro ponto social importante do conceito de sustentabilidade, é o das próximas gerações: um dos seus principais esforços é o de, simplesmente, não explorar o ecossistema a ponto de deixá-lo quase que inabitável para nossos filhos e netos.

Como e por que desenvolver um Mindset Sustentável?

Do que vimos até aqui, não é difícil concluir que as principais vantagens de se tornar uma empresa sustentável beneficiarão os próprios donos e colaboradores do negócio. Bem como, por extensão, também o círculo de relacionamento deles e todas as pessoas.

Além disso, também é importante lembrar que hoje a sociedade civil cobra essas pautas das grandes marcas, tal como mencionamos acima.

Vivemos a época em que marcas de roupa, de eletrodomésticos e até de alimentação precisam repensar seu branding e seus discursos verbais, sob o risco de não conseguirem mais garantir o engajamento do público.

Quem não sabe, por exemplo, o papel que a saudabilidade ganhou no food service nos últimos anos? Isso se deve ao fato de que as pessoas cada vez mais buscam refeições saudáveis.

Por isso mesmo, um alimento orgânico que venha em sacos para embalar a vácuo recicláveis pode, sem dúvida, obter melhor resultado, do que a concorrência que não se preocupa com esse tipo de pauta social/ambiental.

Com isso, o que vemos é que a conscientização já não tem a ver apenas com o uso da razão e da responsabilidade, mas também com uma questão de sobrevivência comercial. O que só tende a se intensificar mais e mais daqui para frente.

Em pouco tempo, deixar de ter um Mindset Sustentável será o mesmo que deixar de ter um equipamento ou maquinário indispensável para determinado setor.

Tomando um exemplo da mesma área do ramo alimentício, hoje seria impensável conceber uma indústria de alimentos sem maquinários de refrigeração como o freezer, o refrigerador e a unidade de água gelada, que lida com processos alimentícios de condensação.

Também assim, no futuro a consciência sustentável será imprescindível.

Descartáveis: comece pelas mudanças pequenas

Existe uma série de virtudes que um bom líder precisa ter e desenvolver constantemente. Atitudes essas que, certamente, vão muito além da questão da consciência ambiental, embora, muitas vezes, tenham relação com ela.

Por exemplo, é difícil imaginar que uma pessoa que não se preocupa com um encarregado com o qual lida diariamente, irá se preocupar com as gerações futuras.

É preciso tocar nesse ponto delicado, pois as vantagens e dicas sobre como tornar uma empresa mais sustentável passam por questões muito práticas, que podem começar a ser praticadas em um curto espaço de tempo.

Ou seja, você não precisa trabalhar em uma estação de tratamento de efluentes para ajudar o ecossistema. Uma das dicas mais conhecidas dessa área, que está ao alcance de todos, é a de reduzir o consumo de objetos e acessórios descartáveis.

Com isso, na próxima compra de artigos para a cozinha e copa da empresa, é possível cortar os famosos copos, recipientes e jarras descartáveis, preferindo utensílios que podem ser lavados ali mesmo, pelos próprios funcionários.

Também o escritório e setores que lidam com artigos de papelaria podem evitar o excesso de descartáveis, e contribuir com as outras seções da empresa.

Por exemplo, seria contraditório se um escritório que trabalha com o famoso relatório de impacto ambiental rima, durante a sua rotina não apenas desperdiçasse papel aos montes, como cometesse a ação sem consciência e sem a devida destinação para reciclagem.

Como ir melhorando a infraestrutura aos poucos?

Existe uma quantidade enorme de pequenas escolhas, decisões e mudanças de rotina corporativa que podem contribuir consideravelmente para o nosso meio ambiente.

Alguns detalhes podem estar na infraestrutura da empresa, e mesmo assim serem de fácil manutenção. 

Por exemplo, utilizar um sistema de ar condicionado, sem tomar o cuidado de manter portas e janelas fechadas gasta muito mais energia do que o necessário.

Também assim, além de as lâmpadas de LED economizarem mais, elas podem contar com sensores de presença e tornar os ambientes de pouco fluxo de pessoas bem mais econômicos, como a cozinha, um depósito, o banheiro, etc.

Em outro exemplo prático, seria incoerente uma brigada de bombeiros que utiliza água de reuso não reduzir o consumo de água nos seus ambientes e dependências internas.

O mesmo vale para as empresas que ofertam soluções nessa área, como na venda de caixa de hidrante, porta corta fogo preço, barras antipânico e afins.

Estabeleça um círculo virtuoso de sustentabilidade

Fora as alterações mais estruturais e de métodos internos da rotina da instituição, algumas são ainda mais estratégicas e remetem a costumes vindos de fora, quando não há relação da marca com outras pessoas jurídicas do mercado.

Neste sentido, uma das dicas mais bacanas da área visa garantir que você se relacione com pessoas que pensam como você. Assim, é possível e preciso escolher os fornecedores e parceiros certos.

Primeiramente, as empresas com as quais você vai trabalhar precisam ter o mesmo mindset sustentável que você. Em segundo lugar, devem primar por direitos trabalhistas e qualidade de vida dos colaboradores.

Claro, você pode não ter como saber se determinada indústria está em dia com todas as pautas da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), ou se ela fez o devido estudo de análise de risco ear antes de implantar o maquinário das suas unidades fabris.

Contudo, é possível identificar se ela possui os selos/certificações reconhecidos pelo mercado. Alguns deles são internacionais, e dão a certeza de que aquela que pode vir a ser sua parceira tem olhos para o meio ambiente e a qualidade de vida dos demais.

Com isso chegamos ao fim dos principais princípios e táticas efetivas a respeito de ambientalismo e sustentabilidade ecológica. Agora, é hora de colocar a mão na massa e tornar sua empresa mais uma peça nesse ecossistema.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply