Conservação de peças feitas à base de poliuretano

Tweet Pin it

Conservação de peças feitas à base de poliuretano

Conservação de peças feitas à base de poliuretano – Os produtos feitos à base de poliuretano são inúmeros e estão presentes em nosso cotidiano: em casa, no trabalho, no carro e por aí em diante. Na grande maioria das aplicações, o poliuretano está oculto, revestido por algum outro tipo de material, como é o caso dos refrigeradores, onde o poliuretano atua como isolante térmico no interior da carcaça.

Com tantas aplicações, é muito comum que surjam curiosidades e dúvidas sobre os cuidados necessários na conservação de produtos à base de poliuretano e seus descartes.

Neste post, esclarecemos alguns dos principais questionamentos. Mas antes disso, é importante que você entenda o que é o poliuretano e como ele é aplicado nos materiais.

O que é o poliuretano e como ele surgiu?

O poliuretano, também conhecido como PU, é um composto químico presente numa grande variedade de materiais do dia a dia, desde eletrodomésticos até calçados e roupas.

Sua origem é atribuída a Otto Bayer, químico alemão que buscava por uma solução mais eficaz para a fabricação de plástico com síntese de fibras. A descoberta aconteceu em 1930, durante a grande escala de pesquisas industriais no país.

Formado a partir de duas substâncias principais – o isocianato e o poliol –, o polímero PU se tornou um material com vasta gama de aplicações e excelente custo-benefício.

Onde o PU é aplicado?

É muito provável que o poliuretano esteja presente em praticamente todas as 24 horas do seu dia, começando pelas horas em que você passa dormindo, afinal, o PU é muito usado na produção de espumas para colchões e travesseiros. A espuma de PU também está presente em assentos automativos, em refrigeradores, garrafas e caixas térmicas (como isolante), braços e encostos de cadeiras, entre muitos outros tipos de materiais.

O composto químico também é utilizado na produção de tecidos sintéticos, ideais para a confecção de artigos esportivos e peças de moda praia. A tecnologia de PU em roupas evolui constantemente, oferecendo cada vez mais conforto e benefícios exclusivos para os consumidores. Os tecidos desenvolvidos em poliuretano se destacam por características como elasticidade e leveza, proporcionando às peças de roupa um ajuste perfeito no corpo.

Outra aplicação comum do poliuretano é em forma de revestimento, com a finalidade de aumentar a resistência e a durabilidade do produto.

O poliuretano é tóxico?

Por se tratar de um composto químico, muitas pessoas ficam em dúvida quanto às propriedades tóxicas do poliuretano. Mas a verdade é que o poliuretano, em sua fórmula sólida (já reagido), não é tóxico e não oferece riscos à saúde, podendo ser usado com total segurança. Entretanto, algumas matérias-primas utilizadas em sua formulação são tóxicas, por isso jamais queime materiais feitos de poliuretano.

Cuidados na limpeza de colchões de espuma

Os colchões feitos com espuma de poliuretano são de fácil manutenção e não exigem nenhum cuidado especial. O único cuidado é na hora de usar água e produtos de limpeza, pois os líquidos podem ser absorvidos pela espuma, criando uma umidade interna e incentivando o surgimento de ácaros e vírus.

O ideal é que a limpeza do colchão seja feita através de aspiração. Se for necessário tirar alguma mancha, utilize um pano levemente umedecido e um spray com a solução a ser utilizada (vinagre, bicarbonato de sódio ou detergente enzimático), assim você evita encharcar a espuma. Evite esfregar agressivamente o colchão e utilize um pano seco para absorver a umidade. Ligar um ventilador próximo ao colchão ou deixá-lo exposto ao sol após a limpeza também ajuda a evitar o surgimento de mofo.

Cuidados na conservação das roupas

Jaquetas em couro sintético, roupas de banho e de prática esportiva são algumas das peças de roupas produzidas à base de poliuretano. Diferentes das demais, as peças de roupa em tecido sintético exigem um pouco mais de cuidado na hora de lavar.

O recomendado é tirar as manchas somente com um detergente neutro, evitar a máquina de lavar e ao secar evitar expor ao sol. Pendure em local ventilado e deixe secar naturalmente, o calor pode ressecar a peça – principalmente no caso do couro sintético.

Outro cuidado necessário é na hora de guardar as peças. Para evitar marcas de dobras indesejáveis, evite dobrar as roupas de tecido sintético. Pendure-as em cabides e tome cuidado para que elas não “grudem” em outras.

Como descartar produtos com PU na composição?

Por ser um tipo de plástico termorrígido, o poliuretano não pode ser derretido para ser reutilizado em um novo material plástico.

Visando a redução do impacto ambiental, através do acúmulo do material em aterros, muitas empresas vêm estudando formas de reaproveitar o material. Entretanto, na prática, essa atitude ainda não é uma realidade. Por isso, é fundamental que os produtos à base de poliuretano sejam descartados da melhor forma possível.

Para realizar o descarte, entre em contato com os órgãos ambientais do seu munícipio, informe o tipo de material a ser descartado e solicite o local adequado para o despejo.

Leia Também:

Preciso de assessoria imobiliária de um corretor de imóveis?
Como declarar o imposto de renda sobre a venda de um apartamento?
Fatos curiosos que te mostrarão o quão pouco sabemos sobre o mundo

Leave a Reply