Ataques Cibernéticos: O que é um DDoS?

Tweet Pin it
O Que é Um DDoS

Ataques cibernéticos tornaram-se cada vez mais comuns atualmente. No primeiro trimestre de 2020, o Brasil sofreu cerca de 1.6 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos, de acordo com a Fortinet.

A princípio, um dos principais ataques é o DDoS (Distributed Denial of Service), que acontece quando se sobrecarrega um site com informações excedendo os limites de capacidade para inviabilizar suas funções. A saber, as consequências deste ciberataque incluem, além do colapso sistêmico, uma queda no tráfego legítimo, perda de negócios e danos à reputação.

Infelizmente, mesmo algumas das maiores empresas globais não estão imunes a esse ataque cibernético. De acordo com a Fortinet, o maior ataque da história ocorreu em fevereiro de 2020 com a Amazon Web Services (AWS). 

Continue lendo para aprender mais sobre como esse ataque ocorre e como evitá-lo.

O que é um DDoS?

Antes de mais nada, as redes, servidores web e sistemas de navegação no geral possuem um limite de demanda. Pois o ataque cibernético DDoS ocorre quando o sistema é sobrecarregado com solicitações. Ao passo que a consequência é a lentidão sistêmica ou a omissão de atendimento.

A saber, esse ciberataque é uma ameaça para empresas de todos os tamanhos. Pois as estatísticas apontam que o alvo principal são os segmentos:

  • Lojas de compras on-line.
  • Prestadores de serviços de TI
  • Empresas financeiras e fintech
  • Entidades governamentais
  • Empresas de jogos 
  • Jogos online
  • Casinos online

As motivações para realizar um DDoS variam tanto quanto os tipos de indivíduos e organizações ansiosos para perpetrar essa forma de ataque cibernético. Separamos os motivos mais comuns:

  • Insatisfação: Indivíduos descontentes e hacktivistas que desejam derrubar os servidores de uma empresa para fazer uma declaração ou expressar desaprovação.
  • Financeiro: Concorrente interrompendo ou encerrando as operações online de outra empresa para roubar negócios nesse meio tempo. 
  • Extorsão: Criminosos que  atacam uma empresa e instalam hostageware ou ransomware em seus servidores, forçando-os a pagar uma grande quantia financeira para que os danos sejam revertidos.

Para entender melhor a dimensão desse tipo de ataque, separamos uma comparação com outro ataque cibernético que possui os mesmos princípios de atuação.

DDoS – Distributed Denial of Service

Distributed Denial of Service (Negação Distribuída de Serviço) é uma subcategoria do ciberataque mais geral e com nome similar: “negação de serviço” (DoS, sigla em inglês). 

Mas a diferença entre esses dois ataques nos ajuda a entender que, além de aumentar em quantidade, os ataques cibernéticos podem aumentar em proporções.

DoS: Neste ataque, o invasor usa uma única conexão com a Internet para barrar um alvo com solicitações falsas ou para tentar explorar uma vulnerabilidade de segurança cibernética.

DDoS: Ocorre em maior escala. Ele utiliza milhares (até milhões) de dispositivos conectados para cumprir seu objetivo. Pois o grande volume de dispositivos usados ​​torna o DDoS muito mais difícil de se combater.

Nenhum desses dois ataques seria possível sem sua principal forma de execução. Falaremos dela no próximo tópico: 

Como funcionam as botnets (redes zumbis)

Para a execução do DDoS, o invasor explora vulnerabilidades de computadores ou outros dispositivos para instalar um código malicioso, ou malware, chamado bot. Juntos, os computadores infectados formam uma rede chamada botnet. O invasor então instrui o botnet a sobrecarregar os servidores e dispositivos da vítima com mais solicitações de conexão do que eles podem lidar.

Como evitar o ataque DDoS?

Seja como for, há a necessidade de uma sólida estratégia para conter um ataque cibernético como o DDoS. Pois considere organizar um programa de treinamento de conscientização de segurança que instrua toda a equipe sobre os sinais de um ataque DDoS. Dessa forma, você não precisa esperar que um membro da equipe de segurança perceba os sinais de alerta.

O programa deve abordar os seguintes procedimentos de prevenção e mitigação:

  • Criar um plano de resposta a DDoS

Pois ao desenvolver um plano de resposta a incidentes, haverá uma garantia maior de que os membros da equipe respondam pronta e efetivamente em caso de DDoS. Este plano deve abranger:

  • Instruções claras e passo a passo sobre como reagir a um ataque DDoS;
  • Como manter as operações comerciais;
  • Membros da equipe e principais partes interessadas;
  • Protocolos de escalonamento;
  • Responsabilidades da equipe;
  • Uma lista de verificação de todas as ferramentas necessárias;
  • Uma lista de sistemas de missão crítica.
  • Fique atento aos sinais de alerta

Ao identificar rapidamente as características de um ataque DDoS, será mais fácil tomar medidas oportunas e mitigar os danos.

Sinais comuns de um DDoS são:

  • Conectividade ruim;
  • Desempenho lento;
  • Alta demanda por uma única página ou endpoint;
  • Falhas;
  • Tráfego incomum proveniente de um único ou de um pequeno grupo de endereços IP;
  • Um pico no tráfego de usuários com um perfil comum (modelo do sistema, geolocalização, versão do navegador da web etc.)

IMPORTANTE: Apesar de tudo, lembre-se de que nem todos os ataques DDoS vêm com alto tráfego. pois um ataque de baixo volume com curta duração geralmente passa despercebido e pode ser um teste ou desvio para uma violação mais perigosa (como ransomware). Portanto, detectar um ataque de baixo volume é tão vital quanto identificar um DDoS completo.

Além de prevenir ataques com treinamento de equipes, há adequações sistêmicas que aumentam o perímetro de segurança. Conheça as medidas necessárias:

  • Garanta altos níveis de segurança de rede;
  • Ter redundância de servidor;
  • Monitoramento Contínuo do Tráfego de Rede;
  • Limitar transmissão de rede;
  • Aproveite a nuvem para evitar ataques DDoS.

Por fim, um hacker só alcança o seu objetivo quando o sistema está desprotegido e não há empecilhos. Sendo assim, adotar métodos preventivos é uma forma efetiva de manter os sistemas e sua empresa protegidos de ataques cibernéticos!

Relacionados

Deixe uma resposta