Piores hábitos financeiros que cometemos

Piores Hábitos Financeiros

Certamente você conhece algumas pessoas que costumam perder dinheiro com uma determinada frequência. Infelizmente isso é algo muito comum de se acontecer. Você pode se questionar se isso ocorre devido a falta de sorte dessas pessoas ou se existe algum outro fator envolvido. É possível notar que muitas dessas pessoas possuem os piores hábitos financeiros que cometemos, o que as leva a perder o controle das duas finanças e até levando-as a ficar na lista dos inadimplentes.  

Ter um planejamento financeiro faz muita diferença, e o primeiro passo a ser adotado é verificar como anda seus hábitos com relação sua situação financeira, como eles estão contribuindo para sua vida, bem como pode te ajudar a superar um momento de crise financeira como a que temos passado nos últimos anos no Brasil.

Todos somos capazes de criar novos hábitos ou deixamos hábitos prejudiciais. Isso está presente na figura humana. Coisas que aparentam serem difíceis de ser executadas podem acabar sendo atingidas através da prática com persistência, tudo provocado pelo hábito que remete a fazer determinada coisa inúmeras vezes até que seja incorporada em nosso dia a dia.

Para que você não caem nessa separamos neste artigo os piores hábitos financeiros que cometemos, para que você possa ficar de olho no que pode estar sendo feito para mudar esta situação e tomar o controle de suas finanças. 

1 Não saber diferenciar sonho, metas e objetivos

É claro que cada um de nós temos uma infinidade de nossos que pretendemos realizar ao longo de nossa vida: ter a casa própria, viajar, casar, ter uma vida confortável, filhos… Mas será que não estamos fazendo uma confusão do que seria meta, sonho ou objetivos? Conseguir transformar um sonho em que pode ser realmente feito e mensurável  é o que de fato fará com que ele se concretize e vire realidade. Vamos te dar um exemplo:

Sonho: Comprar um carro 

Objetivo: Deixar de usar o transporte público da cidade

Meta: Fazer uma reserva financeira de R$800,00 por 10 meses para dar entrada no carro

A mesma lógica deve ser aplicada aos outros sonhos. Seja qual for o sonho, procure estabelecer um objetivo e meta para que você venha a torná-lo realidade com um bom planejamento, verificando o que pode ser feito para alcançar a concretização dos seus sonhos.

2 Esperar acumular para investir

Uma das falhas financeiras é pensar que só será possível investir se você tiver grandes valores de dinheiro. Não se deixe enganar. O começo da sua vida como investidor está intimamente ligada à questão de disciplina de fazer investimentos com frequência e não com o valor desse investimento. O medo dessas pessoas de perder dinheiro é tão grande que vão deixando o plano de investir para um outro momento, depois de terem acumulado uma quantia maior para fazer grandes investimentos e possivelmente maiores retornos. 

3 Deixar-se levar pelas emoções

Não é difícil das nossas emoções e sentimento passarem despercebido no momento que estamos fazendo determinadas compras. O chamado Marketing Emocional vem explicando como eles podem influenciar no ato da comprar e acabar nos levando a fazer compras por impulso. É muito importante que façamos um reconhecimento e avaliação dos gatilhos que podem gerar as compras por impulso a fim de gerar estratégias que diminuam a ocorrência deste tipo de compra tão prejudicial a nossa saúde financeira.

4 Confundir investimento com especulação

Saber diferenciar um investimento de uma especulação é algo fundamental. Investimento seria quando fazemos uma aplicação de recursos em uma organização com a finalidade de obter lucro ( retorno) a longo prazo. Já especulação, seria quando realizamos transações de curto prazo, fazendo proveito das variações de preço das ações, sem levar em consideração os fundamentos e qualidades da ação que está sendo comercializada. 

5 Pensar que só quem tem habilidade com os números possui uma boa vida financeira

A nossa realidade financeira está muito ligada ao nosso estilo de vida e ao nosso comportamento financeiro, talvez bem mais do que você imaginava. Certamente os números são importantes, porém é necessário conhecer-se financeiramente: sou mais de poupar ou de gastar? Meu perfil é conservador ou arrojado? 

Não pense que quem possui habilidade com números pode ter uma boa vida financeira. A maioria deles faz um bom planejamento financeiro que revela o “eu financeiro” que possibilita visualizar proposta numeras, e reforçar comportamento positivos ou negativos de sua gestão do dinheiro. Se você acha que não possui mesmo afinidade com número pode usar de planilhas ou aplicativos disponíveis do mercado para te auxiliar e facilitar seu controle financeiro. 

6 Abusar do cartão de crédito

O cartão de crédito pode ser visto por muitos como um dos maiores vilões quando se trata de hábitos não saudáveis para a saúde financeira.Talvez por conta da sua popularidade e usabilidade para realizar pagamentos sejam em lojas ou de forma online. O uso exacerbado do cartão de crédito pode te levar a perder o controle das finanças . É necessário que você conheça bem o limite do seu cartão, estipular um valor para ser gasto mensalmente incluindo os parcelamentos já existentes nele. Procure fazer uso do dinheiro em espécie.

7 Pensar que o planejamento financeiro é coisa de rico

Errado. O planejamento financeiro deve ser feito por todos, independentemente de ser empresa ou pessoa física. É através do planejamento financeiro que será possível estabelecer metas e estratégias de forma que você consiga alcançar seus objetivos. Além de ajudar a pensar no futuro, o planejamento financeiro pode de ajudar no hoje, uma vez que identifica quanto pode estar sendo gasta a cada mês.

Leia Também:

Entenda a importância da imobiliária no processo de locação de um imóvel

Leave a Reply