Saiba os perigos do uso de carvão ativado para clareamento dos dentes

Carvão ativado perigo

Uma tendência que chegou na internet através de influenciadores foi o uso do carvão ativado para o clareamento dos dentes. Afinal, quem nunca sonhou com dentes branquinhos e sem manchas que atire a primeira pedra!

Essa inovação ganhou o coração dos internautas por ser uma alternativa mais barata de ter o tão sonhado dentes brancos.

No entanto, essa “novidade” não é tão nova quanto parece. Estudos apontam que o uso do carvão ativado para fins de tratamentos estéticos já foi identificado em culturas ancestrais como os egípcios, gregos e até mesmo os índios americanos.

Essa técnica, porém, foi se desenvolvendo ao longo dos anos, e hoje parece surgir como a solução dos problemas estéticos dentários de muitas pessoas.

Mas, será que o carvão vegetal é realmente bom para saúde? Será que seu uso para clarear os dentes tem alguma consequência maior? É isso que você entenderá neste artigo. Confira!

O super poder do carvão ativado

O carvão vegetal é aquele tipo retirado a partir da queima de matéria orgânica mais dura como a queima da madeira. Já o carvão ativado é proveniente da queima de cortiça e de lascas da madeira.

A diferença do vegetal para o ativado é o tamanho das partículas e da matéria – prima. Enquanto o primeiro é proveniente de madeira mais dura e inteira, o segundo vem de pedaços menores.

O carvão ativado é conhecido pelas suas propriedades terapêuticas e por ser um detox natural que funciona como esfoliante e clareador.

Isso acontece porque o carvão tem em sua propriedade partículas que absorvem os resíduos e, no caso dos dentes, remove gradativamente as manchas, dando a impressão de um sorriso mais branco.

O  carvão ativado pode estar presente em diversos produtos e seu uso pode ser feito de maneiras diferentes, como:

  • cremes dentais;
  • cápsulas revestidas para ingestão;
  • gel dental;
  • cerdas das escovas de dente.

Carvão ativado e os perigos do clareamento dental

No entanto, essa maravilhosidade que está dentro do carvão ativado pode ter consequências muito mais graves. Segundo especialistas, os problemas decorrentes do uso contínuo do carvão é de médio a longo prazo.

O que acontece na realidade é que o carvão tem propriedades muito fortes e por isso se torna corrosivo com o seu constante uso.

Os mesmos aditivos que deixam os dentes mais brancos, quando usado de forma constante provocam o desgaste da camada externa do dente. Sua consequência é a hipersensibilidade, a fraqueza da arcada dentária e, em caso mais grave, até a perda do dente.

O ideal é que o uso do carvão ativado seja acompanhado por um profissional que saiba os prós e contras da sua utilização. Dentistas de convênios odontológicos, por exemplo, costumam saber os melhores procedimentos para este tratamento estético.

Por isso, cuidado ao usar um método que foi indicado por blogueiros ou influenciadores digitais. Muitas vezes, eles apenas estão divulgando marcas como propagandas sem saber os reais efeitos que cada procedimento estético causa.

Como clarear os dentes de forma segura

Não é porque o carvão ativado tem suas consequências negativas que você vai deixar de lado o sonho de ter um sorriso mais branco.

Médicos dentistas que utilizam convênio dentário recomendam outras formas de clareamento, como clareamento caseiro e o clareamento de consultório.

O clareamento caseiro constitui na aplicação contínua de um gel clareador desenvolvido em laboratório e indicado pelo seu dentista de confiança.

Esse gel contém peróxido de hidrogênio que é aplicado em placas de silicone feita a partir de um molde da sua arcada dentária.

É recomendável a utilização da placa de silicone com o gel todas as noites. Porém, este tratamento é mais demorado em relação aos outros, chegando a demorar cerca de 1 mês para ter seus primeiros resultados.

Já o clareamento no consultório é um pouco mais intenso e, por isso, é o mais rápido. Entre 2 a 3 sessões de 40 minutos você já consegue notar grande diferença na retirada das manchas dos dentes.

Este tipo de clareamento é mais forte porque utiliza o peróxido de hidrogênio com uma concentração maior, em torno de 35% a mais do que o utilizado em casa. Além disso, no consultório, um laser ajuda a acelerar o processo, potencializando o efeito do gel clareador.

Esses procedimentos são autorizados pelo Conselho Federal de Odontologia, sendo seguro de serem realizados.

A diferença mais significativa entre os dois é o tempo de duração e o valor investido, pois varia muito de consultório para consultório e do tipo de tratamento escolhido.

Procure um especialista

 De todo modo, procurar um profissional especializado no tratamento estético que você pretende fazer, ainda é a forma mais segura de realizar tais procedimentos.

Não tenha medo de contatar um dentista ou consultar seu plano empresarial odontológico para saber como são feitos as consultas e quais procedimentos saudáveis para clarear os dentes.

Lembre-se que somente um profissional poderá indicar a melhor forma de cuidar dos seus dentes e da saúde da sua boca, afinal, estética não é tudo. Uma boca saudável é muito mais importante do que um sorriso sempre branco.

Conteúdo produzido por Beatriz Estima, assessora e redatora da empresa Ideal Odonto

Leia Também:

Bem estar: saiba como aumentar a autoestima na terceira idade

Leave a Reply